Buscar

[1988] A MAIS VELHA ESTRADA DE LAGOA VERMELHA

Atualizado: 16 de Abr de 2020

Demétrio Dias de Moraes, em artigo na Gazeta Popular de 24 de setembro de 1988, trata sobre a estrada Buarque de Macedo, atual BR-470. O historiador clama pelo atenção do governo à estrada, que à época não era asfaltada.


A mais velha estrada de Lagoa Vermelha

Demétrio Dias de Moraes

Jornal Gazeta Popular, Lagoa Vermelha, edição de 24-09-1988, p. 8.


Já, em 1785, os tropeiros, para fugirem ao imposto da aduana no Posto de Santa Vitória, tinham rota certa passando no Passo do Pontão (Barracão).


Não havia rota carroçável, mas havia rota de tropeiros. De sorte que, não são 50 ou 60 anos que se pede a estrada, mas são 200 anos e as condições em que a estrada se encontra até agora para trânsito sem empecilhos somente pode ser feito depois de dias de sol. Até bem pouco tempo só havia duas rotas por terra do Rio Grande para Santa Catarina. Eram elas a do Passo Santa Vitória e a do Passo do Barracão. Depois disso foram abertas mais 5 boas estradas através do Rio Pelotas-Uruguai. Somente a Buarque de Macedo, hoje BR-470, continua na promessa dos caçadores de votos para Presidente, Senado, Câmaras, Assembleias e Governadores.


Trata-se aqui do potencial econômico de uma região do Estado lamentavelmente esquecido a cerca de dois séculos.


É preciso que o Brasil inteiro reconheça que a integridade territorial de nossa Pátria Brasileira, contando com o Rio Grande na Federação dependeu de mais de 100 anos de guerras e rios de sangue de nossa gente. O Rio Grande merecia estar no mais alto degrau do progresso. O Rio Grande e o panteão de heróis de todas as guerras entre o Brasil e o estrangeiro. É preciso que se compreenda que não estamos mendigando favores. Estamos simplesmente reivindicando a criação de meios para se gerar alimentos e progresso da Nação. Queremos levar para o centro do País a nossa produção agro-pastoril. Não temos estradas de ferro, não temos navegação fluvial ou marítima, não temos linhas aéreas e por cúmulo da desdita, também não temos boas estradas.


A seguir, a relação dos eleitores inscritos: Lagoa Vermelha, 16.642; Veranópolis, 10.515; Nova Prata, 9.259; Sananduva, 9.003; S.José do Ouro, 7.549; Ibiraiaras, 4.900; Maximiliano de Almeida, 4.508; Machadinho, 4.439; Nova Bassano, 4.375; Ibiaçá, 4.342; Barracão, 3.838; Cacique Doble, 3.678; Paim Filho, 3.289; Paraí, 3.239; S. J. Urtiga, 3.011; Nova Araçá, 1.987; S. Jorge, 1770; Vila Flores, 1.662; Caseiros, 1.554; Protásio Alves, 1.418 e André da Rocha, 1.006.


63 visualizações0 comentário

© 2020 Projeto Lagoa Vermelha Histórica